Quais cuidados precisos ter para comprar um imóvel?

Quais cuidados precisos ter para comprar um imóvel?

O processo de compra de um imóvel é sempre repleto de dúvidas. Muito disso se dá pela complexidade dos passos envolvidos na burocracia, outra parte por não ser algo tão comum na vida do brasileiro, que compra em média dois imóveis em sua vida.

O primeiro cuidado é o que vai dar segurança a todos os outros pontos a observar. Ainda que este “primeiro ato” seja garantidor dos demais, é sempre bom estar ciente dos pontos sensíveis da compra de imóvel.

 

Contate um corretor de imóveis

É comum, apesar dos riscos, as pessoas tentarem a compra do imóvel sem seu intermediador legal, o corretor de imóveis. Muitos fazem para “economizar”, visto que existe a comissão pelo serviço prestado. É um tanto cultural e altamente arriscado.

O corretor possui todo embasamento e conhecimento sobre o processo da compra e venda, qual a documentação necessária, tramites cartoriais, certidões, matrículas. Isto tanto do imóvel, como do vendedor e cônjuge.

Imagine que você “consiga” comprar o imóvel direto com o proprietário. Está lá morando há alguns anos, tudo quitado com o vendedor, aparentemente tudo certo. Mas aí recebe notificação de que a compra foi invalidada pois o imóvel estava penhorado, ou fazia parte de inventário ou qualquer outra situação legal envolvendo o vendedor ou cônjuge que você não se atentou por não saber.

A compra “mais barata” acaba de se tornar não só muito cara, como também um verdadeiro pesadelo para você e sua família.

Falo em um tom de “filme de terror”, pois é realmente este o cenário que pode se formar em sua vida e é um risco que não se pode dar o “luxo” de correr.

Sempre contrate um corretor de imóveis!

 

O preço do imóvel

Parece um tanto bobo ter que prestar atenção no valor do imóvel. Porém, ele precisa ser avaliado preferencialmente por um perito avaliador de imóveis.

Só ele é capaz de definir o valor justo do imóvel tendo em vista, por exemplo, sua condição, localização e média da região.

O proprietário, quase sempre, tende a supervalorizar seu imóvel. Tanto pela necessidade financeiro, quanto pela estima emocional pelo imóvel que habitava.

Aí voltamos para a questão do corretor de imóveis. Quando o imóvel está sob a intermediação dele, já passou por esta análise de mercado para aferir o justo preço. Quando o faz diretamente com o proprietário, além dos riscos “ocultos”, você ainda pode estar pagando muito pelo imóvel, ainda que ele pareça estar menos – pois sua estrutura pode estar comprometida, por exemplo, e este tipo de detalhe é avaliado pelo profissional.

 

Documentação do imóvel

A escritura, matrículas e todos documentos relativos ao imóvel precisam ser checados com atenção. Isto deve ser solicitado com o proprietário, prefeitura e cartório; para que se possa assegurar a possibilidade de o imóvel ser vendido de fato – sem transtornos futuros.

Certidões negativas precisam ser solicitadas para verificar pendências, como de IPTU, água e energia elétrica, por exemplo.

 

Documentação do proprietário e cônjuge

Tal como acontece com o imóvel, o proprietário atual e o/a cônjuge também precisam passar pela malha fina da segurança. Eles não podem possuir pendências judiciais que possa incluir seu imóvel, por exemplo.

Um erro nesta análise pode comprometer a venda depois de, aparentemente, concretizada. Uma vez que ele pode ser retomado e a compra anulada. Porém o dinheiro que gastou... não há garantias de que retorne ao seu bolso.

 

Por isto: sempre contrate um corretor de imóveis. Pode parecer uma quantia elevada, quando vista em seu valor bruto. Porém, ele evita que você tenha prejuízos muito superiores. É sempre prudente investir nesta garantia e segurança, uma vez que, na ausência de intermediação profissional, você pode perder o imóvel, o dinheiro e ainda ter que comprar um novo imóvel – se houver como.

Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.